Início » Boas práticas para inserir link mailto no seu email marketing
Boas práticas para inserir link mailto no seu email marketing

Boas práticas para inserir link mailto no seu email marketing

Link mailto é importante porque estabelece uma conexão direta com o lead dentro do email marketing.

Além disso, o fato do usuário clicar no link mailto representa uma ação de engajamento, e essa métrica é importante para o desempenho de uma campanha.

Mas você sabe exatamente o que significa esse link e como ele pode contribuir para que a sua comunicação dê bons resultados?

Veja mais detalhes a seguir!

Sabe quando você clica em um ícone que abre um link para um email? Esse é um tipo de link mailto.

Trata-se de um link que direciona o usuário para um email. Ele pode fazer parte de textos ou imagens.

Por exemplo: você cria uma mensagem de e-commerce contendo vários produtos.

Você pode adicionar um link mailto em algum lugar da mensagem. Esse link terá a função de esclarecer as dúvidas do lead com relação ao funcionamento dos produtos, horários de entrega da sua loja etc.

Outro exemplo é utilizar o link mailto em CTAs.

Dependendo da plataforma com a qual você esteja trabalhando, é possível configurar manualmente uma linha de assunto específica.

Querendo ou não, a inserção de links no email promove interação com o usuário, e isso representa engajamento.

Nesse sentido, pode ocorrer o aumento da taxa de conversões. O fato de haver uma boa taxa de engajamento (e de conversões como consequência) é muito positivo para a reputação do remetente de emails em massa.

Isso porque emails que não engajam há pelo menos 3 meses são hard bounces e sofrem bloqueios dos filtros antispam, que por sua vez, também se empenham em encontrar spamtraps, outro tipo de bounce gravíssimo advindo de emails que não têm engajamento.

Spamtraps são emails fake (e que por isso não clicam em nada), criados pelos próprios provedores, com o objetivo de identificar listas construídas através da compra de endereços.

Isso é duramente penalizado, primeiramente, através de bloqueio e, posteriormente, através do envio do IP e domínio do remetente às blacklists de spammer.

A verificação de emails impede a permanência de contatos sem engajamento nas bases, mantendo-as higienizadas e sem riscos para quem trabalha com envio de email marketing.

Em resumo, para configurar uma boa taxa de entrega e resultados, o remetente deve ter sua lista de emails verificada, o que vai garantir a presença dos contatos que de fato têm engajamento.

E já que estamos falando sobre interação com o usuário, assista ao webinar sobre “Estratégias de engajamento e valorização do cliente”, ministrado pelo nosso convidado Mateus Bassan. Aproveite as dicas para melhorar o faturamento utilizando o email marketing!

Mateus Bassan, sócio-diretor da Muntz, dá dicas sobre como promover retenção e engajamento do cliente

O lado ruim

Ao mesmo tempo que a inserção de um link mailto pode melhorar o engajamento do seu email marketing, esse elemento pode distrair o lead, por ser um atrativo para fora da peça.

Ao ser direcionado para um email, o lead vai pensar no que escrever e isso pode ser motivo suficiente para desconcentrá-lo da mensagem.

Outra precaução importante na aplicação de links nos emails é que eles representam um perigo muito grande quando não se respeitam as boas práticas.

Vamos analisar uma a uma.

Direcionamento

É preciso muita atenção à veracidade do link que está no email. Se o link da mensagem for diferente do destino, o email pode ser classificado como um golpe de phishing.

E os resultados disso no email marketing? Não precisamos citar…

Encurtadores de URL

A inserção de encurtadores como bit.ly e outros fazem parte de técnicas spammers porque mascaram o redirecionamento para sites suspeitos que têm a finalidade de aplicar golpes.

Por isso, jamais faça uso de encurtadores nos seus emails!

Domínio

Seja na aplicação de um link mailto ou não, o recomendado é que todos os links inseridos em seus emails tenham o mesmo domínio do remetente.

Ou seja, se o email do remetente é [email protected], todos os links devem começar com safetymails.com.

Isso sinaliza credibilidade do enviador, e no universo do email marketing, reputação é tudo!

O Norton Safe Web — https://safeweb.norton.com — é um serviço que oferece verificação de links gratuitamente. No caso de quem recebe um email contendo um link que considera suspeito, basta colar a URL na barra de pesquisa.

Conclusão

A aplicação do link mailto, assim como de qualquer outro link no email marketing pode auxiliar as campanhas por causa do engajamento, mas também pode prejudicá-las, porque promovem distração do usuário.

No caso de algum descuido contra as boas práticas, os links podem ainda arruinar o investimento em email marketing. Portanto, quem decidir por utilizá-los, deve ter um motivo estratégico muito forte e que seja capaz de trazer ótimos resultados.

FAQ

Onde posso aplicar o link mailto dentro da mensagem?

O link mailto pode ser aplicado em textos, imagens e também em CTAs.

Quais são os itens que merecem mais atenção na aplicação dos links?

O direcionamento tem que ser idêntico ao exposto na mensagem. Caso contrário, o email pode ser classificado como phishing. Encurtadores tipo bit.ly são considerados suspeitos pelos provedores porque escondem o real endereço web, e todos os links aplicados na mensagem devem iniciar com o mesmo domínio do remetente, para criar credibilidade.

Como o link mailto pode auxiliar minhas campanhas de email marketing?

A inserção do link mailto ou de qualquer outro link promove interação com o usuário. Isso aumenta as taxas de engajamento e, consequentemente, de conversões. Isso é bom para a reputação do remetente, pois comprova para os provedores que as listas são compostas por contatos que se mantêm engajados. Portanto, são emails reais.

O que são spamtraps?

Spamtraps, ou “armadilhas de spam”, em português, são emails criados pelos provedores de emails, com a intenção de serem encontrados pelos próprios filtros antispam. Uma lista que contém um spamtrap sinaliza que os endereços não são reais, e que sua constituição é feita de emails comprados. E bases compradas sofrem penalizações de bloqueios dos provedores e inclusão em blacklists internacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.