Home » Como o e-mail temporário pode sabotar o ROI das suas campanhas

Como o e-mail temporário pode sabotar o ROI das suas campanhas

O uso crescente do e-mail temporário tem se tornado uma preocupação constante para quem trabalha com email marketing.

A presença desses emails nas listas causa altas taxas de bounces, também chamadas de taxas de rejeição (emails que não conseguem ser entregues e voltam para os remetentes), que por sua vez, prejudicam o engajamento do público e a performance das ações de marketing como um todo.

O resultado é uma lista de contatos de baixa qualidade, o que acaba afetando o ROI das campanhas.

E o ROI do email marketing merece uma atenção especial, por causa dos seus incríveis US$ 42 em comparação a cada US$1 de investimento. Trata-se do maior retorno do marketing digital.

Neste post, vamos entender como um e-mail temporário pode prejudicar seu email marketing. Discutiremos também estratégias eficazes para identificar e eliminar o e-mail temporário das suas listas, garantindo que suas campanhas alcancem destinatários reais e ativos.

Continue lendo para descobrir tudo o que você precisa saber sobre os perigos desse tipo de email e como combatê-lo.

O que são emails temporários

O e-mail temporário, também conhecido como descartável, é um endereço de email criado para ser utilizado por um curto período, que pode variar entre horas ou dias.

Ele é frequentemente utilizado para acessar serviços online sem que o usuário forneça dados pessoais.

Existem plataformas que oferecem serviços de e-mail temporário, gerando um endereço de email aleatório, que pode ser usado para receber mensagens durante o período de validade. Após o tempo estipulado, o endereço expira, e as mensagens recebidas são deletadas automaticamente.

Esses emails representam um desafio para os profissionais de email marketing, a começar pela ilusão de engajamento inicial, visto que o usuário pode interagir temporariamente com o conteúdo, mas o endereço rapidamente se torna inexistente.

Isso resulta em altas taxas de rejeição e distorções nas métricas de engajamento, conforme visto acima.

Portanto, entender o que são e-mails temporários e como eles funcionam é muito importante para desenvolver estratégias que minimizem seu impacto negativo nas campanhas de email marketing.

O impacto do e-mail temporário nas taxas de rejeição

Taxas de rejeição referem-se à quantidade de emails que não conseguem ser entregues ao destinatário e são devolvidos ao remetente.

Existem duas classificações de rejeição:

  • Os hard bounces: falhas permanentes na entrega que invalidam o email de forma irreversível. Emails inválidos ou inexistentes; domínio inexistente; email desativado ou excluído são alguns exemplos.
  • E os soft bounces: falhas que têm conserto, restaurando a validação do email após a resolução do problema. Servidor temporariamente fora do ar; tamanho do email muito grande; problemas momentâneos de rede são alguns exemplos.

O primeiro objetivo de quem envia uma campanha de email marketing é que as mensagens cheguem até a caixa de entrada dos destinatários. É a partir daí que a performance começa a adquirir corpo.

No entanto, campanhas enviadas para listas contendo e-mail temporário não são entregues, visto que esse contatos descartáveis expiram após um curto período.

Em outras palavras, para os profissionais que utilizam o email como canal de comunicação, um e-mail temporário é o mesmo que um email inexistente.

Isso se configura em hard bounce. Ou seja, trata-se de uma falha permanente na entrega, pois não é possível se comunicar com um endereço que não existe.

E o resultado de uma lista cheia de emails inexistentes é uma taxa de rejeição elevada, sinalizando aos provedores dos destinatários que sua lista de contatos tem baixa qualidade ou está desatualizada.

Enviar emails para endereços que não existem é um desperdício de recursos, aumentando os custos sem gerar retorno.

Como o e-mail temporário influencia na reputação dos remetentes

O e-mail temporário se torna inexistente, e isso tem um impacto bastante negativo para a credibilidade dos remetentes.

Os provedores dos destinatários monitoram de perto o envio de emails em massa. Conforme vimos anteriormente, o e-mail temporário torna-se inexistente porque expira, culminando em hard bounce.

Filtros de spam bloqueiam listas que contêm 3% de bounces, e os remetentes têm seus domínios e IPs classificados como spammers.

Uma empresa que tem seu email marketing bloqueado não consegue se comunicar com os leads. Isso gera desperdícios, afetando diretamente o ROI da campanha e também futuros investimentos na comunicação por email.

Como o email temporário distorce as taxas de engajamento

A presença de e-mails temporários em listas não verificadas distorce as métricas de engajamento. Isso acontece porque o usuário interage apenas temporariamente com o conteúdo do email marketing.

Quando o email expira, aquelas métricas dirão respeito a emails que já não existem mais.

Como resultado, as taxas de abertura e de cliques registradas não servirão como parâmetro para ajustes de estratégia, fazendo com que as campanhas pareçam mais eficazes do que realmente são. Dessa maneira, em envios futuros, por exemplo, as taxas de bounce aumentarão e as de abertura tenderão a reduzir.

Para evitar essas distorções e obter a visualização real das métricas de engajamento, é essencial retirar os e-mails temporários das listas, através da verificação de emails. Dessa forma, as análises das KPIs vão refletir o real comportamento dos leads.

Melhores práticas para manter uma lista de emails saudável

A verificação de emails em tempo real identifica endereços de e-mail temporário antes que eles entrem na sua lista de contatos.

Esse serviço checa a validade dos endereços de e-mail no momento da coleta, garantindo que apenas emails reais e ativos sejam adicionados à sua base de dados.

Assim, quando um e-mail temporário ou inválido é digitado em um formulário de cadastro, a API de verificação sugere que um novo endereço de email seja digitado, e só permite que o usuário avance em suas atividades se digitar um email válido.

Realizar a higienização das listas constantemente é essencial para manter a qualidade do cadastro. A verificação de emails reconhece e remove endereços inválidos e prejudiciais, incluindo e-mail temporário, melhorando a entregabilidade e, consequentemente, a eficácia das suas campanhas.

Porque o e-mail temporário custa caro

A presença do e-mail temporário em listas de e-mail marketing pode acarretar custos adicionais muito altos para as empresas.

Uma das principais razões para isso é o desperdício de recursos financeiros com envios para endereços que logo se tornam inativos.

Por outro lado, muitas plataformas de envio de email marketing disponibilizam seus orçamentos com base no número de emails enviados, ou no tamanho da lista de contatos.

Portanto, enviar mensagens para uma lista que não é verificada significa o aumento desnecessário de custos operacionais.

Além disso, altas taxas de rejeição (bounces) decorrentes desses endereços podem resultar na inclusão dos remetentes em blacklists internacionais de combate ao spam.

Com uma base de dados repleta de e-mails temporários, até o tempo dos profissionais é desperdiçado, visto que seus esforços não terão resultados diante de emails inexistentes.

E assim como ocorre em todos os casos de listas de baixa qualidade, a taxa de entrega das mensagens diminui, afetando negativamente as taxas de cliques e conversões.

Em outras palavras, a presença de e-mails temporários nas listas causa perdas financeiras e também de tempo de trabalho dos colaboradores envolvidos.

Elimine os emails temporários e maximize o ROI das campanhas

Alcance um alto ROI implementando estratégias que não apenas aumentem a eficácia da comunicação, mas que também protejam contra os prejuízos causados pelo e-mail temporário.

Veja algumas sugestões:

  • Aproveite o máximo tudo que a automação pode oferecer: segmente a lista de contatos adequadamente.
  • Personalize as campanhas com base em dados comportamentais dos leads. Assim, você aumenta as taxas de abertura e de engajamento.
  • Faça o acompanhamento da performance das campanhas: analise as KPIs e ajuste as estratégias. Assim, você maximiza os resultados ao longo do tempo.
  • Evite desperdícios com emails temporários ou de baixa qualidade utilizando os serviços de verificação de emails.

FAQ

Qual é a relação do e-mail temporário e a geração de bounces nas listas?

E-mails temporários são criados para durar apenas horas ou dias. Assim, tornam-se inexistentes após o período determinado. Um email inexistente representa um hard bounce nas listas, pois não é possível se comunicar com um endereço que não existe. Assim, listas contendo 3% de bounces sofrem bloqueios, e os remetentes são classificados como spammers pelos provedores dos destinatários. Somente a verificação de emails é capaz de identificar e retirar os e-mails temporários das listas, higienizando-as e colaborando para a otimização do ROI das campanhas de email marketing.

Por que o e-mail temporário fornece uma visualização falsa das taxas de engajamento e performance das campanhas em geral?

Com o e-mail temporário, o usuário interage com os conteúdos das campanhas apenas durante o tempo de vida do email. E essa interação falsa é registrada pelas métricas. A única forma de evitar análises distorcidas das KPIs das campanhas é implementando a verificação de emails. Uma lista limpa é capaz de fornecer dados reais sobre o comportamento dos leads.

Por que o email corporativo pode se tornar temporário?

A rotatividade dos colabores nas empresas modifica os endereços de email. Uma promoção, uma transferência regional ou um desligamento fazem com que o email expire, dando lugar a outro endereço. Assim, listas não verificadas com frequência ficam desatualizadas e suscetíveis à geração de bounces.