Início » Porque o email-checker é essencial para o desempenho do marketing direto
Porque o email-checker é essencial para o desempenho do marketing direto

Porque o email-checker é essencial para o desempenho do marketing direto

Email-checker, ao atuar por meio de uma API, é um poderoso aliado da geração de leads. Isso porque a criação de novos negócios dentro do universo digital requer a construção de um potente CRM.

É através dele que as empresas vão conhecer a buyer persona e construir seus planejamentos.

Mas o que dá origem à construção de um bom CRM? Existem empresas em que a principal fonte de geração de leads são os formulários de cadastro.

Neles, o usuário, interessado em adquirir algum material rico ou acessar uma área nobre em informações, insere seus dados.

E é aí que mora o perigo: os erros de digitação são muitos, causando o recolhimento de inúmeros emails inválidos.

Dessa forma, as listas de emails ficam cheias de bounces e diversos tipos de emails de risco, que prejudicam a reputação da empresa que trabalha com email marketing.

Os provedores de emails qualificam como spammer uma lista que contém pelo menos 3% de emails inválidos, não importando o tamanho da base.

Algumas ferramentas são cruciais para que o marketing direto exerça a sua grande vantagem de dialogar com o público sem a influência de intermediários.

Uma dessas ferramentas é o email-checker. Mas antes de analisarmos sua influência na geração de CRMs saudáveis e leads promissores, vamos relembrar os conceitos do marketing direto.

O que é marketing direto

Marketing direto, como o próprio nome indica, é uma forma de aproximação em linha reta com o cliente.

Você fala, o cliente escuta. Sem desvios ou distrações. Antigamente, o marketing direto era feito por meio de panfletos que as pessoas recebiam em casa. É o que conhecemos como mala direta.

Hoje em dia, o email assumiu o papel de conversar diretamente com o cliente a um custo jamais visto. No passado, era preciso investir na compra de papéis, pagamento de gráficas e correios para as mensagens chegarem até os clientes.

Atualmente, o email tem custo zero de papéis, gráficas e correios, rendendo US$ 42 para cada dólar investido.

Esse modelo de negócio caiu como uma luva para o e-commerce. Mas outros tipos de comunicação também se beneficiaram bastante: newsletters, ações específicas sazonais ou não, pesquisas, dentre outras estratégias.

Porque o email-checker passou a ser uma necessidade do marketing direto

A checagem de emails através da instalação de uma API é uma solução que impede emails de risco de entrarem nas listas colhidas pelos formulários de cadastro.

Como o email é o principal elemento do marketing direto, a capacidade de geração de leads que ele fornece fica ameaçada, no caso da ausência de um serviço de verificação.

A instalação de um checador de emails em tempo real em landing pages, sites, aplicativos e outros repositórios da web tem a função de proteger as listas que se originam nos formulários.

Isso acontece da seguinte forma: a checagem de emails é feita através de uma API que tem um corretor automático. Esse corretor retifica o email no momento em que ele está sendo digitado.

Em outras palavras, significa que o usuário não consegue acessar o serviço se digitar um email com erro.

Nesses casos — emails com erros de digitação ou mesmo os temporários (que são criados para durar apenas algumas horas mas mesmo assim se configuram em bounces) — o corretor da API emite uma mensagem alertando o usuário para digitar um email válido.

As grandes vantagens do uso da API de email-checker é a sua integração a diversos serviços e é claro, o feedback imediato. Ou seja, uma lista que se origina de um serviço web vinculado a uma API de checagem de emails será sempre saudável.

Assim, a comunicação que será gerada após a coleta de dados fica protegida, através de altas taxas de entregabilidade na caixa de entrada dos destinatários.

Vamos ver como isso aconteceu na prática, entendendo o case da Reader’s Digest.

A influência do email-checker no marketing da Reader’s Digest

A Reader’s Digest é uma empresa que trabalha com alta rotatividade de dados em formulários. Frequentemente, são realizados concursos, fornecimento de materiais, dentre outras formas de captação de leads.

A alta taxa de emails inválidos procedente dos formulários estava representando muitos prejuízos financeiros à companhia.

Os contatos recolhidos se configuravam em bounces, levando a empresa a reinvestir em estratégias de comunicação que não surtiam efeito, pois o foco do problema não estava sendo tratado.

A SafetyMails se mostrou mais vantajosa que a ferramenta de verificação utilizada antes pela Reader’s Digest

Mesmo já trabalhando com uma ferramenta internacional de validação de emails, as mensagens da Reader’s Digest não chegavam nas caixas de entrada do público, e a companhia estava em vias de ser classificada como spammer.

A troca dessa ferramenta pelo checador de emails em tempo real da SafetyMails devolveu a saúde das listas recolhidas pelos formulários e resultou na otimização da entregabilidade.

Em resumo, a conversão de leads se fez presente, e a empresa teve um ROI que jamais havia atingido antes.

FAQ

Qual é a diferença entre CRM e Banco de Dados?

O CRM é um banco de dados criado para administrar o relacionamento com os clientes, através de automação. Com ele, as empresas podem planejar ações de campanha, promover interações, dentre inúmeras estratégias para se manter próxima de seus consumidores.

Um banco de dados é um sistema que reúne informações em geral, não sendo necessariamente ligadas aos consumidores. Trata-se da organização de dados armazenados dentro de um sistema de gerenciamento de TI, e usualmente, está relacionado a sistemas de segurança da informação e proteção de dados.

Por que é importante o serviço de checagem de emails nos formulários de cadastro?

A checagem de emails em tempo real, que atua através da instalação de uma API, impede a entrada de emails inválidos nas listas, otimizando a geração de leads e os investimentos direcionados à comunicação com os clientes.

Como o email-checker auxiliou a Reader’s Digest a reverter um quadro de prejuízo financeiro?

A Reader’s Digest, que tem nos formulários de cadastro a sua principal fonte de geração de leads, estava tendo prejuízos porque o serviço de validação de emails contratado pela empresa não estava dando o retorno esperado. Com muitas mensagens na caixa de spam, a empresa substituiu a ferramenta pelo checador de emails em tempo real da SafetyMails e assim, otimizou o ROI de suas campanhas de email marketing.