Home » Validar seus emails é a melhor forma de chegar no inbox do destinatário?
Como chegar no Inbox do destinatário?

Validar seus emails é a melhor forma de chegar no inbox do destinatário?

O que faz com que as mensagens cheguem, de fato, à caixa de entrada dos destinatários?

Profissionais e empresas que usam email marketing como estratégia sabem que, quanto mais alta a taxa de entregabilidade dos emails, melhor será o resultado dos investimentos nas campanhas.

Atualmente, os provedores de email estão cada vez mais exigentes na aplicação de seus filtros antispam. 

Os métodos para a avaliação dos emails analisam detalhes como a organização dos elementos no layout da mensagem, o grau de engajamento do remetente, entre outras coisas.

Isso, sem contar que cada provedor tem um sistema próprio de análise. O que não representa um erro para um, pode ser uma falha para outro.

Quando um provedor intercepta a entrada de um email na caixa de entrada dos usuários, é porque o remetente já está sinalizado como spam, ou isso está sendo feito pela primeira vez.

E quem está na caixa de spam fica na iminência de entrar na blacklist. Em poucos minutos, um remetente tem seu nome listado e não consegue mais chegar até o inbox de seus clientes.

Pense em uma empresa de cobrança. Se os clientes não receberem as faturas online, como realizarão os pagamentos? 

Por esses e outros motivos, a verificação de emails é um processo indispensável para quem utiliza o email marketing como forma de comunicação.

Entenda como funciona a caixa de entrada

Nenhum serviço de verificação de emails garante a chegada de 100% das mensagens no inbox.

Mas com 99% de emails verificados, você tem a chance de entregar a maioria esmagadora dos seus emails na caixa de entrada dos seus destinatários.

Quem investe nessa etapa evita a interferência dos provedores de emails, que bloqueiam os remetentes que possuem apenas 3% de bounces em suas listas.

Um bom serviço de verificação de emails deve ter:

  • Classificação de domínios: segmentação dos emails entre corporativos e gratuitos, para melhor visualização dos relatórios de validação. 
  • Detector de emails funcionais: classificação de emails corporativos, de acordo com suas funções organizacionais.
  • Verificação de sintaxe: para saber se os emails da sua lista atendem aos padrões RFCs (protocolos oficiais da Internet).
  • Verificador de bounces: análise e classificação de todos os emails que representam riscos.
  • Verificador de MX: investigação para saber se a rota de um domínio para um servidor está correta.
  • Correção automática de domínios.
  • Remoção de spamtraps.

Entre outros tipos de verificação. Quanto mais complexa for a análise, maiores serão as chances de suas campanhas chegarem até a caixa de entrada dos leads.  

O algoritmo de verificação da SafetyMails possui 19 etapas e realiza milhares de verificações simultaneamente. Confira!

Verificação de email em tempo real

Um dos testes mais rigorosos aos quais um serviço de verificação de emails pode se submeter é aquele do próprio cliente, afinal, é ele quem faz uso de suas funcionalidades e coloca seus métodos à prova.

Você sabe como funciona uma API de verificação de emails, em tempo real

Imagine uma ação de marketing na qual seu cliente tenha que digitar seus dados para participar de um evento ou receber um material.

Esbarrar no teclado e digitar o endereço errado é comum de acontecer, concorda? 

Assim, se o email tem um erro de digitação, suas mensagens não conseguem mais entrar no inbox do destinatário.

E esse resultado ainda não é o pior que pode acontecer. Um email com erro contamina toda a lista, manchando a reputação do remetente junto aos provedores de email.

Formulários de cadastro, landing pages e outros serviços da web são muito suscetíveis a erros.

Por isso, a API de verificação de emails garante a correção dos emails com erro na hora em que os endereços são digitados.

Se houver uma letra fora do lugar que configure o email como inválido, a API emite uma mensagem para que o usuário digite o email corretamente.

Isso é usar a inovação com a finalidade de atender às necessidades do mercado.

E quando se trata de um SaaS como o da SafetyMails, é preciso oferecer funcionalidades inovadoras através de atualizações constantes.

SafetyMails é uma das mais inovadoras MarTechs do Brasil
SafetyMails está entre as startups mais inovadoras do Brasil

Por ter essa filosofia de estar sempre aprimorando seus serviços, a SafetyMails se firmou no mercado entre as startups de marketing mais inovadoras do País pelo estudo Liga Insights MarTechs.

Indo além do básico: crítica de email x verificação de email

O serviço de validação e verificação de email normalmente se confunde com análise de sintaxe de emails, conhecida como crítica. 

Essa confusão torna-se ainda maior quando falamos de verificação de email em formulários em tempo real.

O cerne dessa confusão está no fato de que muitos formulários possuem, sim, críticas para o campo “email”.

Estas críticas buscam evitar erros comuns de digitação do campo, como quando alguém esquece o sinal de @. 

Entretanto, críticas não são suficientes para realizar a verificação de e-mail. Você seria capaz de dizer se o e-mail [email protected] existe? Pois ele existe! 

E o endereço [email protected]? Não existe (pelo menos até hoje)! Isto é, dois endereços de email passariam pela crítica, mas ainda assim, um deles estaria sujeito a erro (hard bounce).

A validação e verificação de email é um processo que analisa cada endereço de email em todas as suas camadas possíveis, desde a sintaxe básica até a checagem da existência do endereço no provedor. 

E tudo isso acontece bem antes da chegada da mensagem no inbox.

Anatomia de um endereço de email

Para saber se um email é real, é preciso haver a sequência local-part@domínio.

É o que chamamos de sintaxe, onde:

  • local-part: identifica o nome da caixa de email e vem antes do sinal @;
  • domínio: identifica onde fica hospedada a caixa de email e vem depois do sinal @.

A combinação de local-part e domínio formam um endereço de email. 

Um erro de sintaxe significa combinações que fogem ao padrão local-part@domínio.

Fluxo de testes de verificação de email

Em seus processos de verificação de email, a SafetyMails trabalha com processos Layer-based, isto é, realiza diversos testes em um mesmo endereço de email até que o seu status seja determinado. 

Se qualquer uma das camadas (layers) de testes falhar, o email é invalidado.

A SafetyMails valida seus e-mails através de um processo layer-based

Para chegar no inbox

Muitas ferramentas de verificação de email se limitam a somente realizar uma tentativa de entrega de email no endereço testado. 

Outras não realizam a entrega, apenas abrindo uma conexão. Quando o servidor confirma o processo, desconectam. 

Antes de chegar ao inbox do destinatário, um email validado pela SafetyMails passa por diversas etapas de verificação. 

Dessa forma, os custos com a geração de leads de nossos clientes se reduzem e suas conversões aumentam.

Buscamos orientar corretamente o mercado no combate ao spam, explicar políticas de provedores e enviadores.

Além disso, estamos em conformidade com as principais legislações e regulamentos de proteção de dados no mundo, como o LGPD (Brasil) e GDPR (UE).

Faça como os mais de 8 mil clientes satisfeitos com nosso serviço de validação de emails!

Caiu no spam? Saiba como se livrar disso!

Como otimizar o envio de newsletter para emails corporativos

Cadastre apenas emails válidos nos seus pontos de vendas com essas dicas